Mauro Serapioni CIAIQ2020

Mauro Serapioni

Universidade de Coimbra (Portugal)

Mauro Serapioni es doctor en Sociología por la Universidad de Barcelona (2003). Desde 2009, es investigador senior en el Centro de Estudios Sociales (CES) de la Universidad de Coimbra (Portugal) y profesor del programa de doctorado en «Democracia en el siglo XXI» en el CES y en la Facultad de Economía de la Universidad de Coimbra (Portugal). Actualmente es profesor visitante en el Curso de Postgrado en Salud Pública de la Universidad Federal de Santa Catarina (UFSC). Sus principales áreas de investigación incluyen participación social en sistemas de salud, desigualdades sociales en salud y evaluación de programas sociales y de salud. Es autor de numerosas publicaciones en revistas nacionales e internacionales en estas áreas.

Métodos qualitativos e quantitativos: premissas teóricas e epistemológicas para promover estratégias de aproximação e complementaridade
Nesta apresentação são identificadas e discutidas as reflexões teóricas e epistemológicas de vários autores internacionais que têm contribuído para superar a tradicional aspereza e polarização entre as diversas perspetivas e métodos de aproximação da realidade (construtivismo versus realismo, estrutura versus sujeito e qualitativo versus quantitativo). Após anos de conflitos e acrimoniosos debates na nova fase, as divergências e desacordos tendem a assumir posições e tons menos radicais e, gradualmente, vai emergindo um consenso de que o grande desafio é combinar, de forma apropriada, os métodos, as perguntas e as questões empíricas e não defender uma única abordagem metodológica para todos os problemas. Entretanto, este debate quantitativo-qualitativo, agora com mais de trinta anos, tem contribuído para o reconhecimento de importantes abordagens e métodos de investigação, tais como estudos de caso, etnografias, observação participante, e diversas técnicas de recolha e análise de dados qualitativos, hoje parte integrante do repertório de investigadores e avaliadores. Hoje em dia aos métodos qualitativos é reconhecida a mesma respeitabilidade e o mesmo status dos métodos quantitativos. A continuação deste debate, porém, desvia muita da energia intelectual das questões mais prioritária, considerando-se, por isso, urgente sair dessa zona de conflito, e começar a olhar para a forma de aprofundar e melhorar a qualidade e a credibilidade da análise qualitativa.